Animação de loading

Fundação ADFP apresentou Paixão Natural Branco 2023 - PET NAT

Em semana de aniversário, decorreu o lançamento de uma novidade especial

17 Novembro 2023 | Social, Visitas, Eventos

A Fundação ADFP apresentou no passado sábado, no Hotel Parque Serra da Lousã, em Miranda do Corvo, o seu mais recente produto do Projeto de Vitivinicultura com Propósito Social: Paixão Natural Branco PET-NAT 2023. 

Paixão Natural Branco 2023 – PET NAT, Pétillant Naturel, ou Pét-Nat, é assim que se chama esta novidade tão especial e tão aguardada.   

"Apesar de popularidade recente, a sua origem é bem anterior à do Champagne. Pét-Nat não é um estilo de vinho, mas um método de vinificação. A I Residência Artística de Enólogos da Fundação ADFP apresenta agora o primeiro PET NAT da região. Os vinhos da Fundação ADFP e seu projeto vitivinícola voltam a fazer história, sendo pioneiro em mais um método de vinificação que traz para a região. De realçar que também produzimos o primeiro espumante certificado Terras de Sicó", salientou o Enólogo da Fundação ADFP, Eng.º Gonçalo Moura da Costa.  

"Segundo o crítico Manuel Moreira, Pét-Nat é produzido pelo método ancestral, um método de elaboração de vinhos efervescentes que, em França e, de acordo com as diferentes regiões, pode ser apelidado também de "rurale", "artisanale" ou "gaillacoise". É engarrafado antes de completar totalmente a sua primeira fermentação, finaliza a fermentação dos açúcares naturais na garrafa e, por via disso, vai libertando o “gás” natural que lhe é tão característico. O “méthode ancestrale” foi originalmente usado em Limoux, no sul da França, no início do século XVI, por monges viticultores", referiram os Enólogos António Teixeira e Francisca Pereira, que colaboraram com o enólogo residente na I Residência Artística de Enólogos da Fundação ADFP, ambos com uma sólida experiência profissional, e que continuarão a mostrar a sua bondade, empenho e capacidade de se dar a si mesmos.  

A Residência Artística de Enólogos foi criada com a finalidade de abrir o projeto a mais enólogos que numa colaboração pro-bonum possam contribuir para a diferenciação e diversidade dos vinhos Fundação ADFP. Assim nas vindimas 2023 os dois enólogos convidados e o enólogo residente, colaboraram artisticamente na co-elaboração dos vinhos brancos, espumantes, e do primeiro pet-nat da sub-região Terras de Sicó.  

Em plena semana do seu 36º aniversário, a Fundação ADFP continuou assim a provar diariamente que é a mais eclética e mais inclusiva organização nacional do 3º setor em Portugal, apostando cada vez mais no seu projeto vitivinícola, constantemente medalhado com ouro e prata em concursos a nível nacional e internacional. 

Comentários